Noticias - O Deserto de Deus | Comunidade Tempo de Conquista


 
 

      Espiritual   •  Matérias

O Deserto de Deus


O Deserto de Deus

Uma parcela de novos convertidos tem uma percepção equivocada da realidade ao seu redor: para alguns a qualidade de vida diminui depois da conversão. Muitas pessoas experimentam várias tribulações depois do novo nascimento. O senso comum atribui essas situações a um levante das trevas, a uma reação de Satanás contra aquele que deixou o seu domínio ou a algum pecado cometido. O falso evangelho de facilidades que é pregado atualmente reforça o pensamento recorrente.

De fato, o mundo jaz do maligno e tem poder para nos fazer oposição. Mas nem sempre essa será a causa do “deserto”. Um cristão que vivia de alguma atividade ilícita (venda de DVDs piratas, por exemplo) depois de convertido terá de buscar outra fonte de renda. Nesse período de transição pode passar por dificuldades  financeiras. Alguém que vivia se refugiando dos problemas no álcool, nas drogas e em outras formas de fuga, agora terá de enfrentar as adversidades de frente. Com o tempo, aprendemos que Deus nos perdoa, mas o pecado pode deixar suas consequências. Esse período no deserto pode ser, simplesmente, o tempo de colher o que se plantou em um passado sem Deus.

O deserto é associado à escassez, local onde não há frutos, não há vida. Por outro lado, quando voltamos para o texto bíblico (Deuteronômio 8.3-16), observamos que apesar de sua aridez, ali houve provisão de Deus! No deserto não há água, mas o Senhor a faz jorrar da rocha. Não há comida, no entanto, o maná cai do céu. Não existe sombra, mas Deus é a nuvem que protege. À noite não há luz, mas Deus é a coluna de fogo que ilumina, aquece e guia pelo caminho certo. Em outras palavras, o deserto, antes de ser um lugar de provas, é um local de total dependência do Senhor! No texto de 2 Coríntios, o apóstolo Paulo fala que quando está fraco é que ele é forte. Isso porque reconhece que nada, absolutamente nada, pode fazer de si mesmo, mas em Deus, apoiado em sua graça e poder, pôde realizar grandes feitos.

Somos levados ao deserto para reconhecer nossa fraqueza, para tirarmos o foco de nós mesmos e de nossa capacidade (ou incapacidade) e focarmos em Deus. Compreender que Ele é a fonte de todos os recursos que necessitamos e sem Ele nada conseguiremos (João 15.5). O “deserto” pode ser um local para provar o sobrenatural de Deus. Não sei o motivo pelo qual você está no deserto, Deus o sabe (e pode ser que um dia lhe revele), mas seja com aridez ou milagres, este é um lugar de passagem, não de morada.

Nossa obediência ao Senhor é o “atalho” para sairmos dele. Aprenda a depender do Pai, esteja sensível à sua voz, obedeça seus mandamentos e alcance a terra prometida. E uma vez lá, lembre-se do caminho percorrido para que não seja necessário voltar.

lagoinha.com




Voltar




Copyright Grupo Alphanet Hosting @ 2018

Tel: (021) 9825.10653 - Nova Iguaçú - RJ
chefefatima@uol.com.br


  • Facebook
  • Twitter
  • Google +
  • Youtube